Estação da Luz tem saguão central restaurado

O saguão central da Estação da Luz acaba de ser inteiramente restaurado. Com investimento de R$ 1,4 milhão da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo Estado de São Paulo, por meio da organização social de cultura ID Brasil, o espaço recebeu também serviços de conservação, limpeza e pintura. A obra aconteceu em paralelo com a reconstrução do Museu da Língua Portuguesa, que segue a todo o vapor. A previsão de reabertura é o primeiro semestre de 2020.

Administrada pela Companhia Metropolitana de Trens Metropolitanos (CPTM), a Estação da Luz é um marco arquitetônico e cultural da cidade de São Paulo, sendo tombada nas três esferas: pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo (Condephaat) e pelo Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo (Conpresp).

No restauro do saguão, foi feita a recuperação completa das argamassas pigmentadas que recobrem todas as paredes, colunas e ornamentos. Trata-se de uma argamassa especial, da década de 1950. Já o piso recebeu serviços de conservação. Ele é feito em granilite, uma argamassa que imita pedra, material que era considerado nobre na década de 1950 e que depois se popularizou. A rosácea de três cores bem no centro do salão é um dos detalhes mais marcantes do espaço. O grande lustre central também recebeu limpeza, conservação e pintura.

Foram restauradas, ainda, as duas bilheterias do térreo, nas alas Oeste e Leste. A da ala Oeste, também conhecida como “bilheteria histórica”, teve restaurada uma pintura mural original, de 1901 – ano da inauguração da Estação da Luz. Todo o trabalho foi realizado ao longo de cinco meses.

 Imagem feita a partir do mezanino da Estação da Luz, mostrando o piso decorado. Pessoas circulam pelo espaço, com piso xadrez (branco e cinza claro) e uma grande rosácea amarela no centro. Há alguns paineis com fotografias espalhados pelo espaço.

Reconstrução do Museu da Língua Portuguesa
A reinauguração do Museu da Língua Portuguesa, na Estação da Luz, em São Paulo, está prevista para o primeiro semestre de 2020. Atualmente, está sendo realizada a reconstrução dos espaços internos. Foram concluídas as primeiras duas etapas da obra de recuperação do edifício: restauração das fachadas e esquadrias e reconstrução da cobertura do edifício.

Durante a reconstrução, a língua portuguesa continua sendo celebrada como patrimônio imaterial e tema do Museu, por meio de atividades culturais e educativas, como as realizadas em 2017, 2018 e 2019 no Dia Internacional da Língua Portuguesa, na Estação da Luz; na Flip; nas bienais do livro do RJ e SP; e na Festa Literária das Periferias (Flup); e atualmente no programa educativo ‘Escola, Museu e Território’. O museu também realizou exposição itinerante por Cabo Verde, Moçambique, Angola e Portugal. Nesta fase final, o museu se reconecta com seu território, realizando atividades com as escolas da região.

A reconstrução do Museu da Língua Portuguesa é uma iniciativa do Governo do Estado de São Paulo em parceria com a Fundação Roberto Marinho e tem como patrocinador máster a EDP, como patrocinadores Grupo Globo, Grupo Itaú, Sabesp e apoio da Fundação Calouste Gulbenkian e do Governo Federal por meio da lei federal de incentivo à cultura. O IDBrasil é a organização social responsável pela gestão do museu.

 

 
O conteúdo do nosso site pode ser acessível em Libras usando o VLibras