Governo de SP assina, com Portugal e Fundação Roberto Marinho, acordo para recuperação do Museu

O Acordo prevê apoio técnico para a recuperação, divulgação, intercâmbio de informações e a possibilidade de agendas/exposições conjuntas para a promoção da língua portuguesa .

No domingo, 11 de junho de 2017, às 9h30, no Consulado Geral de Portugal, na Rua Canadá, 324, foi assinado Acordo de Cooperação entre o Governo do Estado de São Paulo, o Instituto Camões e a Fundação Roberto Marinho. Estavam presentes o Governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, o presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, o Primeiro Ministro de Portugal, Antonio Costa, o Secretário da Cultura do Estado, José Penna, o Secretário-Adjunto da Cultura, Romildo Campello e o secretário-geral da Fundação Roberto Marinho, Hugo Barreto.

O acordo prevê apoio técnico para a recuperação, divulgação, intercâmbio de informações e a possibilidade de agendas/exposições conjuntas envolvendo a promoção da língua portuguesa.

O Museu da Língua Portuguesa é uma iniciativa do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Estado da Cultura, concebido e realizado em parceria com a Fundação Roberto Marinho. Tem como patrocinador máster a EDP, como patrocinadores o Grupo Globo e o Grupo Itaú e o apoio do Governo Federal, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. O IDBrasil é a organização social responsável pela gestão do Museu.

Histórico da Reconstrução

O Museu da Língua Portuguesa está em obras de restauro das fachadas e esquadrias desde 21 de dezembro, etapa que deve ser concluída em outubro deste ano. Várias providências foram tomadas logo após o incêndio que atingiu o espaço em 21 de dezembro de 2015. As ações emergenciais começaram apenas 48 horas após o acidente, com o objetivo de preservar o conjunto arquitetônico, protegendo as áreas descobertas das chuvas e retirando os escombros. Dentre elas, a impermeabilização das lajes expostas, instalação de sistemas de drenagem e construção de uma cobertura provisória, além da limpeza de equipamentos e mobiliário.

Em janeiro de 2016, foi firmado convênio entre a Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, a Fundação Roberto Marinho e a organização social IDBrasil, com o objetivo de reconstruir o Museu da Língua Portuguesa.

Em março, o Governo do Estado de São Paulo e a Fundação Roberto Marinho deram início a uma articulação junto à iniciativa privada para apoiar a reconstrução. A aliança solidária foi realizada com o apoio da Granito & Partners, e resultou nos patrocínios firmados com a EDP, Grupo Globo e Grupo Itaú.

Três meses depois, foi realizado na Pinacoteca de São Paulo um seminário aberto ao público, com participação de profissionais envolvidos na criação e operação do Museu, com o objetivo de debater as conquistas e os caminhos para sua reconstrução, após o incêndio de dezembro de 2015. Ao longo de todo ano de 2016, o IDBrasil realizou atividades educativas e exposições itinerantes em São Paulo.

Em dezembro do mesmo ano, as empresas EDP, Grupo Globo e Itaú consolidaram a Aliança Solidária, anunciando seus patrocínios.