Exposição principal

A exposição de longa duração destacava a língua portuguesa como forma de expressão de uma cultura rica e diversa, capaz de unificar um país do tamanho do Brasil.

Patrimônio cultural de milhões de falantes do português espalhados não só pela Comunidade de Países de Língua Portuguesa, mas também em todo mundo, a língua portuguesa era trabalhada na exposição a partir de alguns eixos:

Antiguidade e Universalidade: a língua portuguesa é uma língua de milênios. Chegou ao Brasil depois de percorrer uma trajetória desde o Lácio, na antiga Roma, passando por outras partes da Europa, até a região de Portugal. As viagens de circum-navegação introduziram o português em vários pontos do planeta, possibilitando sua expansão e transformações.

Sincretismo e Identidade: o português falado no Brasil reflete a história e a cultura brasileira, com um grande número de palavras indígenas e africanas incorporadas ao idioma. A língua é um elemento de identificação e pertencimento, seja no âmbito pessoal – a língua que eu falo –, seja no coletivo – a língua da minha comunidade, do meu país, aquela que nos identifica em relação ao mundo.

Relembre