Câmara Cascudo – O Tempo e eu (e vc)

"O melhor produto do Brasil ainda é o brasileiro"

(Câmara Cascudo)

Seu nome era Luís da Câmara Cascudo. Nascido em Natal, Cascudo foi filho de pais super protetores, que não o deixavam brincar fora de casa. Seu maior passatempo era uma biblioteca, na Chácara do Tirol, onde leu grandes obras da literatura. As leituras alimentaram sua imaginação e esta despertou sua curiosidade, gatilho para as pesquisas que passou a realizar.

O escritor foi um dos grandes estudiosos sobre a cultura e o povo brasileiros. Publicou mais de 150 livros que são ainda hoje referência para pesquisadores de diversos países, como “A história da alimentação no Brasil” e “Dicionário do Folclore Brasileiro”.

Suas contribuições para a literatura abrangem pesquisas sobre as crenças, danças, os gestos e lendas brasileiras.

A exposição, dividida em módulos, falou sobre a vida de Cascudo, seus hábitos, sua importância para a história da cultura brasileira e sobre sua vontade de conhecer mais seu próprio povo.

A obra de Câmara Cascudo é baseada na oralidade, assim como a língua portuguesa. Ou seja, conhecimento transmitido ao longo das gerações e que se refletiu nas características culturais do país.

Para o visitante, a exposição era uma viagem pela história da cultura do Brasil, seus hábitos alimentares, sua religiosidade e, também, pelos ambientes da casa onde o escritor viveu.

Curiosidades

Câmara Cascudo falava Inglês, francês, alemão, italiano, espanhol, grego e latim.
Foi ele quem tornou conhecidas as principais personagens do folclore brasileiro.
Por sua importância na cultura brasileira, Cascudo já estampou a nota de 50 mil cruzeiros, nos anos 90.