Mia Couto é convidado especial de programas educativos

Foto: Ricardo O escritor moçambicano Mia Couto é o convidado da edição especial do Programa Educativo Escola, Museu e Território, realizado pelo Museu da Língua Portuguesa, e do Programa Prazer em Ler, realizado pelo Itaú Social, nesta sexta-feira, dia 20. O encontro com estudantes, educadores, coletivos de leitura,  mediadores de leitura, articuladores de bibliotecas comunitárias e parceiros do Museu será no auditório da ETEC Santa Ifigênia, às 10h.

No encontro, exclusivo para a comunidade escolar e convidados, Mia Couto vai conversar sobre sua trajetória e suas obras – em sala, nas semanas anteriores ao encontro, professores e estudantes trabalharam títulos do autor, como O fio das miçangas e Poemas Escolhidos.  A mediação será feita pela educadora Janine Durand e a mediadora de leitura Suilan de Sá do Vale, com a participação de um professor e um estudante da ETEC Santa Ifigênia.

Autor de mais de 30 livros, o moçambicano Mia Couto já recebeu vários prêmios nacionais e internacionais, entre eles o Prêmio Camões (2013) e o Neustadt Prize (2014). Seu romance Terra Sonâmbula é considerado um dos dez melhores livros africanos do século 20.

O Programa Educativo Escola, Museu e Território do Museu da Língua Portuguesa é composto por um conjunto de ações que rearticulam o diálogo com jovens, educadores e vizinhos, antes mesmo da reinauguração do Museu (prevista para o primeiro semestre de 2020).

Até novembro, o programa vai mobilizar 23 escolas e 25 instituições de cultura da região do Museu. As atividades abertas ao público são realizadas na Estação da Luz – veja programação completa aqui mesmo no site do Museu.

O Programa Educativo – Escola, Museu e Território é uma iniciativa do Fundação Roberto Marinho em parceria com o Governo do Estado de São Paulo e tem como patrocinadores a EDP e o Grupo Globo, com apoio da CPTM, do Itaú Social e do Governo Federal por meio da lei federal de incentivo à cultura. A participação de Mia Couto no Programa Educativo é uma iniciativa da Fundação Roberto Marinho e do Itaú Social, com apoio do Grupo Companhia das Letras, da LiteraSampa e da ETEC Santa Ifigênia.

 

Museu em reconstrução
O Museu da Língua Portuguesa está na última etapa de reconstrução. Atualmente, estão sendo reconstruídos os espaços internos. Foram concluídas as primeiras duas etapas da obra de recuperação do edifício: restauração das fachadas e esquadrias e reconstrução da cobertura do edifício. Durante o período de reconstrução, a língua portuguesa continua sendo celebrada como patrimônio imaterial e tema do Museu, por meio de atividades culturais e educativas, como as realizadas em 2017, 2018 e 2019 no Dia Internacional da Língua Portuguesa, na Estação da Luz; na Flip – Festa Literária Internacional de Paraty; nas bienais do livro do RJ e SP; e na Festa Literária das Periferias (Flup).

A reconstrução do Museu da Língua Portuguesa é uma iniciativa do Governo do Estado de São Paulo em parceria com a Fundação Roberto Marinho e tem como patrocinador máster a EDP, como patrocinadores Grupo Globo, Grupo Itaú, Sabesp e apoio da Fundação Calouste Gulbenkian e do Governo Federal por meio da lei federal de incentivo à cultura. O IDBrasil é a organização social responsável pela gestão do museu.

ENCONTRO COM MIA COUTO
Dia 20/9, das 10h às 12h
Auditório da ETEC – Santa Ifigênia
Rua Gen. Couto de Magalhães, 145 – Santa Ifigênia, SP. Evento exclusivo para convidados.

Sobre a Fundação Roberto Marinho
A Fundação Roberto Marinho inova, há 40 anos, em soluções de educação para não deixar ninguém para trás. Desenvolve projetos voltados para a escolaridade básica e para a solução de problemas educacionais que impactam nas avaliações nacionais, como distorção idade-série, evasão escolar e defasagem na aprendizagem. Atua em soluções de educação, com foco em correção de fluxo e projeto complementar, e na inclusão de jovens no mundo do trabalho. Seus projetos atuam de forma integrada a diversas outras ações relacionadas às dez competências da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), visando contribuir para uma sociedade mais ética, inclusiva, sustentável e solidária. Mais informações em www.frm.org.br

Sobre o Itaú Social
O Itaú Social é uma fundação empresarial que, há 25 anos, trabalha pela melhoria da educação pública no Brasil. A atuação se dá em dois pilares: formação dos profissionais da educação e fortalecimento de organizações da sociedade civil. Atua como polo de desenvolvimento educacional, ou seja, como articulador, agregador e potencializador de ações em prol da educação. Como os desafios são muitos, os esforços precisam ser diversos e em rede. Por isso, o Itaú Social trabalha com uma ampla rede de parceiros. www.itausocial.org.br


Sobre a LiteraSampa
LiteraSampa é uma rede de 10  bibliotecas comunitárias e 1 biblioteca escolar que atuam na cidade de São Paulo e nos municípios de Guarulhos e Mauá, contribuindo para a efetivação de políticas públicas de fomento à leitura, formação de leitores e articulação das comunidades na valorização da leitura. A partir de suas ações de mediação de leitura, eventos literários, seminários, encontros com autores, clubes de leitura, empréstimos de livros, busca a garantia da literatura como direito humano. A Rede LiteraSampa integra a Rede Nacional de Bibliotecas Comunitárias, um movimento de onze redes, mais de cem bibliotecas comunitárias, organizadas em quatro regiões do país.


Sobre o Grupo Companhia das Letras
Fundada em 1986, a editora surgiu com foco original em literatura e ciências humanas, sempre atenta à qualidade do texto, das traduções, do projeto gráfico e do acabamento em todas as etapas do processo de edição. Ao longo dos anos, a editora selou importantes parcerias, entre elas a com os irmãos Moreira Salles, que se tornaram sócios em 1989. Em 2009, foi a vez de cruzar o Atlântico e se juntar à Penguin para lançar a coleção de clássicos universais e nacionais no mercado brasileiro. Em 2011, a Penguin adquiriu 45% das ações da Companhia das Letras. (Em 2013, a Penguin se fundiu com a Random House, criando a Penguin Random House, o maior grupo editorial do mundo). Da junção da editora paulista Companhia das Letras com a carioca Objetiva, em 2015, nasceria o Grupo Companhia das Letras. Hoje são 16 selos dedicados aos mais variados segmentos.

 
O conteúdo do nosso site pode ser acessível em Libras usando o VLibras