Museu da Língua Portuguesa na Bienal do Livro Rio 2017

Transcrição do vídeo

A língua materna é a nossa identidade. E é isso que é trabalhado nessa apresentação brilhante, que eu realmente fiquei apaixonada, do Museu da Língua Portuguesa.

As pessoas chegam aqui, elas, a princípio, pensam que é só a instalação, mas, quando elas vão conhecendo outros espaços, vão conhecendo as palavras que nos vestem, né, vão conhecendo que a gente, o tempo todo, abre as nossas gavetas no dia a dia e não sabe a origem da palavra boné, não sabe a origem da palavra chapéu, cachecol. Então, elas vão descobrindo isso junto aqui com a gente, de forma muito natural, de forma muito leve. Que a ideia é essa mesmo. É trazer a língua portuguesa de forma bem leve porque está no nosso dia a dia, né, não tem como não falar dela.

Ah, eu posso desenhar, escrever o que eu sou. Eu me desenhei. Eu botei minha cara de verde e botei aqui o que eu sou, que eu sou bastante legal.

Fiquei muito emocionado, gostei muito do que foi produzido lá dentro. Achei muito gratificante as vozes, pessoas conhecidas falando sobre obras tão marcantes. E toda produção audiovisual tocou muito. É muito gratificante, de verdade.