Nota de pesar

Estamos profundamente abalados com o incêndio que atingiu o Museu da Língua Portuguesa na tarde desta segunda-feira (21/12/2015) e lamentamos, acima de tudo, a morte do bombeiro civil Ronaldo Pereira da Cruz, que trabalhou na tentativa de controlar o fogo.

Neste momento, agradecemos a todos os nossos funcionários e equipes do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Guarda Civil Metropolitana e Defesa Civil que não mediram esforços na tentativa de salvaguardar o edifício. Agradecemos também à equipe da Pinacoteca do Estado pelo pronto acolhimento a todos que estavam trabalhando no local.

O Museu cumpria regularmente com todas as rotinas de segurança e contava com seguro contra incêndio. Neste momento, aguardamos informações da perícia sobre as causas do incidente.

O acervo virtual que era a marca do Museu da Língua Portuguesa pode ser inteiramente reconstruído a partir de nosso backups e arquivos. Na exposição temporária em homenagem a Câmara Cascudo não havia peças originais, apenas réplicas e elementos museográficos.

O Museu, assim como a nossa língua, permanecerá vivo e dinâmico. Enquanto o edifício estiver sendo reconstruído, encontraremos outras maneiras de dar continuidade às atividades culturais.

Agradecemos as mensagens de apoio e solidariedade que estão chegando de todo o Mundo.