Reconstrução da cobertura do museu da língua portuguesa foi concluída

No dia 18 de julho, foi concluída a obra de reconstrução da cobertura do Museu da Língua Portuguesa. Neste dia, foi içado e instalado o coroamento central da cobertura, completando, assim, a estrutura do telhado, reconstruído após o incêndio em 2015.

A estrutura da cobertura foi reconstruída em madeira, conforme recomendações dos bombeiros e de especialistas, e as telhas são em zinco, conforme configuração original do prédio. A madeira de grandes espessuras resiste melhor a incêndios do que estruturas metálicas – em caso de exposição a fogo, apenas a camada externa das peças de grandes dimensões é afetada, o que garante que a estrutura resista por mais tempo. Essa característica ficou comprovada no incêndio de dezembro de 2015, quando a estrutura do telhado resistiu e as peças de madeira, depois de recuperadas, puderam ser reaproveitadas para a construção de outros elementos do prédio.

Foram utilizados, na reconstrução da cobertura, 67 m3 – o correspondente a 89.150kg – de madeira certificada proveniente da Amazônia, do tipo cumaru. A volumetria externa do edifício foi mantida, e a cobertura ganhou nova configuração em seu interior: as peças de madeira foram combinadas a cabos de aço na sustentação da cobertura de zinco. O redesenho interno da cobertura trouxe mais leveza e visibilidade ao ambiente do terceiro andar do Museu. O zinco que integra o revestimento da cobertura foi trazido do Peru e foram utilizadas chapas com o acabamento patinado.

 
O conteúdo do nosso site pode ser acessível em Libras usando o VLibras